anuncie no canal da serra
Anúncio:
anuncie no canal da serra

Raulzinho começa no banco, e Jazz supera Rockets na prorrogação

Em partida emocionante e cheia de alternativas, Utah leva a melhor em casa, ultrapassa o rival e assume o 8º lugar no Oeste, posição limite para os playoffs
Compartilhar:
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter

raulzinho_x_rockets_getty

Foi suado, mas o Utah Jazz levou a melhor. Em um equilibradíssimo duelo que valia o 8º posto da Conferência Oeste, posição limite para a zona de classificação para os playoffs, a franquia de Salt Lake City aproveitou o apoio da torcida e derrotou, na noite desta terça-feira em casa (já madrugada de quarta no Brasil), o Houston Rockets por 117 a 114 na prorrogação (106 a 106 no tempo normal), tomando o lugar do rival na chave.

Agora com 28 triunfos e igual número de derrotas (contra 28 e 29 dos Rockets), o Jazz passa a figurar entre as equipes que estariam qualificadas para a fase de mata-mata. Dono da melhor campanha entre os 30 participantes, o Golden State Warriors segue sobrando e soberano na Conferência.

Titular do Utah durante toda a temporada regular, Raulzinho começou no banco e entrou no decorrer da partida. Ao todo, o armador brasileiro jogou apenas oito minutos e não pontuou,conseguindo somente um rebote e uma assistência.

A próxima parada do Jazz será na quinta-feira, quando receberá o vice-líder San Antonio Spurs. Já o time texano irá no mesmo dia a Portland encarar os Blazers (em 7º) em busca da reabilitação.

O jogo

O treinador Quin Snyder decidiu começar com Raulzinho no banco e colocou Shelvin Mack para dividir a armação do time local com Rodney Hood. O brasileiro foi para o jogo ainda no primeiro quarto, que teve a vantagem inicial do Utah por 11 a pontos (34 a 23). Gordon Hayward e Derrick Favor (com 11 e 9 pontos, respectivamente) comandavam.

hood_x_rockets_getty

Sempre sob as rédeas de James Harden, os Rockets reagiram e encurtaram a distância no período seguinte. O Barba foi para o intervalo já com 18 pontos assinalados, e o Jazz com cinco de vantagem.

Na volta do descanso o panorama passou a ser todo da equipe visitante. De forma contundente, o Houston dominava e indicava um resultado favorável. Harden virou para 64 a 63 e conduziu para a vitória parcial de 83 a 79 no fim do quarto, jogando a pressão para os locais, que tinham em Hood um elemento importante nos arremessos de fora. E seria justamente a frieza e precisão do armador que faria a diferença no fim.

Os momentos derradeiros do quarto período foram emocionantes. Faltando 1m13, Harden converteu dois lances livres e colocou o time texano novamente na frente (101 a 100), mas um certeiro tiro de três desferido por Hood e dois pontos de Favors a 21s do fim voltaram a colocar o os locais perto do triunfo. Na resposta, o James Harden reduziu para dois, e Hayward teve tudo para pôr de novo quatro pontos de frente, mas errou um dos arremessos livres.

harden_x_jazz_getty

Restando 11 segundos, os Rockets empatariam com um chute de três, e foi justamente o que Jason Terry fez, deixando tudo igual em 106 a 11s do final. A bola que poderia decidir no tempo regulamentar foi de Hayward, mas o ala do Utah errou a tentativa de três, levando o embate para a prorrogação.

E no tempo extra o clima não foi diferente. O duelo estava empatado em 112 a 112 quando Hood levantou a arena. Mesmo pressionado, o armador acertou um espetacular tiro de três a 51 segundos do término e jogou toda a pressão para os rivais. Harden conseguiu descontar, mas, em seguida, Favors foi decidido no rebote e fez 117 a 114.

Restavam 11 segundo e apenas mais uma chance para os Rockets levaram o embate a mais uma prorrogação. O chute de Trevor Ariza, no entanto, encontrou o bico e jogou por terra a tentativa dos visitantes, que perderam o duelo e a colocação na Conferência Oeste.

O Utah Jazz teve em Gordon Hayward o seu melhor anotador com 28 pontos. Com 19 pontos e 12 rebotes, Derrick Favor conseguiu seu duplo-duplo e também teve participação importante, assim como o certeiro Rodney Hood, autor de 18 pontos, um a mais que Shelvin Mack, o substituto de Raulzinho.

James Harden acabou sendo o cestinha absoluto em Salt Lake City. O Barba assinalou 42 pontos. Outros bons nomes do time texano foram Ariza (18) e o Superman Dwight Howard, este com mais um duplo-duplo na carreira (13 pontos e 16 rebotes).

hayward_x_rockets_getty

 

 

 

 

 

 

Fonte: Globo Esporte

 

Comentários


Anúncio:
anuncie no canal da serra